setembro 2010


Olha só  com essa mania que tenho de amar o passado e detestar essa moda de verão com blusas que escorregam e deixam a mostra tops ( quem foi que inventou essa atrocidade … bem, quem foi que inventou mesmo a sensação térmica de 50º ?) Fico realmente entusiasmada quando vejo esses revivals inteligentes de marcas que de fato geram tendências . Se a moda acaba incorporando essas tendências de grandes marcas e das passarelas internacionais que pelo menos incorpore as mais interessantes e , o tenho dito! Prada, Miu Miu e Marc Jacobs são quase inevitávies. Aparecem na passarela e pode até demorar um pouco ( cada vez menos ) e pronto, tá tudo lá na vitrine , na rua. Foi assim com o lady like style, com o maldito/lindo nude ( é o olha que teve muita gente aqui fazendo cara feia para mim quando eu mostrei imagens em cinza claro, bege e rosa desbotado)…Isso tudo é para falar dos looks maravilhosos de MIU MIU para 2011. Inspiração nos anos 40 com década de 70 pontuando também. Vem um pouco do safari setentão e dos cabelos da era disco…. mas muito do comprimento abaixo dos joelhos, das saias retas e das sandálias com meia que no exterior já colou… Um visual com um pé no período da segunda guerra mudial mas falando de mulheres divertidas talvez.De toda maneira gosto de ver mulheres mais mulheres e menos menininhas . Gosto de ver tecido em comprimento fora do curto que no Rio de Janeiro vira curtíssimo e principalmente gosto, adoro ver uma produção mais para o overdress do que para o casual, despojado e não sei mais o que …..não ligo para o que estou vestindo.A Prada ( tudo em casa né, na mesma casa ) também já mandava essas mensagens na coleção resort de 2010 .. e já tem coisa rolando com esta referência por aí.

A moda nos anos 40 mesmo nas revistas e nas imagens que procuravam escapar do clima tenso da Guerra era regida por formas muito estruturadas . Isto significa dizer que ombros , cintura e quadris ficavam bem delineados e marcados.


O taileur é uma peça importante. Prático fala simbólicamente de uma mulher urbana , ativa e sem os babados e as rendas que caracterizavam o romantismo e o sonho . O feminino de 1940 é altivo e participativo.  Os uniformes militares inspiram também a moda das mulheres que na verdade enfrentavam batalhas cotidianas .

São as peças desenvolvidas por Cris Martins que você encontra no blog e na loja virtual dela (cristina-martins.blogspot.com). Cristina foi minha aluna é designer de moda e uma viajante convicta. Morando sempre mundo a fora e as vezes a dentro suas criações são especialíssimas como o inesquecível vestido de cactus do seu projeto final de graduação em moda.As  técnicas aplicadas em seus produtos são ao mesmo tempo artesanais e “very fashionable” nada hippie ou sem acabamento preciso. Cris produz  broches em forma de pássaros e uma série de delicadezas lindas de consumir e usar na certeza de estar vestindo algo muito singular.E me diz uma coisa o que é essa pantufinha de tecido forrada??? TUDO DE BOM !!!!

Adicionar uma imagem

Cidade Transparente é o nome deste trabalho fotográfico de Michael Wolf o qual registra Chicago de forma tranquilamente assustadora. Solitária e ao mesmo tempo sem privacidade, isolada e imersa na multidão de espelhos que refletem o mesmo – este parece ser o resumo da vida silenciosa e sem identidade das metrópoles.

Gente o post tá uma bomba porque o WORDPRESS tem problemas graves com a configuração. Mas as imagens de MW são belíssimas apesar de tristes muito tristes.

Encontrei em algum blog ( mil perdões pela ausência de créditos!) não é tendência de 2010/2011 mas é eterno. Um verão cool sem a loucura das estampas e dos modismos. Nada curto demais. Nenhum sapato pesado impossível de carregar em um neon que o sol vai iluminar , ainda mais aos 40º na sombra.E a bolsa dá tranquilamente para ser trocada por uma da sua preferência se você achar que esta está pequena demais para o day-by-day . Estruturada se quiser seguir um pouco  as tendências, cruzada bem prática e perfeita com o look, cesta de palha chique ? tá valendo também.Eco bag , mochila ? Perfect!

Back to 50´s – anos dourados com atitude 2010/2011. E lá vamos nós de New Look de novo. Tá certo que não é novidade . Ok . Já reativamos esses godês algumas vezes ..mas é daí ? Dior trouxe de volta a idealização feminina inspirando-se no auge do Romantismo -1860- para acabar com o peso e as angústias vividas na Segunda Guerra Mundial. Nós podemos viver um romance moderno com nós mesmas dando um tempo na febre chamada década de 1980 que parece não querer nos abandonar.

Adoro as saias rodadas e a produção . Sair da idéia fixa do despojado ou do andrógeno faz um bem danado. Gosto de pensar em um vestir mais montado mesmo sabendo que vamos entrar nos 40º com sensação térmica de chaleira fervendo! Nas imagens tudo Louis Vuitton. Na onda dos idos 1950 a mulherzinha aparece com bolsas estruturadas novamente e dá bye bye os formatos de saco e outras amebas do gênero.

Modelo classicão – Speedy da Louis Vuitton

Taí o tipo de imagem do século XIX que serviu de referência para as criações do mestre DIOR . O New Look trouxe de volta a mulher boneca. Aqui o famoso tailleur DIOR – ícone do New Look – vestido pela boneca mulher Barbie!


Ainda na dúvida ? vai ou não vai entrar

na onda dos ditos clogs ?

Quem sabe estes com estampa de Jeffrey Campbell inspirem suas escolhas … Eu adoro tamancos mas estes saltos andam me apavorando . Assim , prefiro o estilão holandês mesmo! Mas o floral miúdo meio Liberty é lindo!

Olha aí o Verão em que eu acredito . Tá certo que estamos falando da musa das musas. Personagem que se perde em meio a vida real …mas mesmo assim… O New Look em preto ( com estampa , tá certo) me seduz completamente. Nada como um dia de sol e um look feminino mas nada idiota!( ah podem ser usadas as sapatilhas sem susto … nem toda musa aguenta o salto alto no calorão de 40º!!!)


Próxima Página »