junho 2017


Essa é uma marca que conheço pessoalmente então tenho um prazer enorme em falar dela aqui . Para mim tudo começou quando conheci Carlos Antônio como meu aluno na faculdade de moda . Sempre defendendo seu trabalho artesanal , revestia de bordados projetos que podiam ser com jeans ou camisetas . Surgiam aplicações com pérolas e vidrilhos vindos de uma história familiar linda . Família mineira cheia de bordadeiras e costureiras de mãos cheias . Depois de passagens por marcas como a Ellus , nasce a Isaac ! Pilotada diretamente por seu diretor criativo – o mesmo Carlos Antônio que defendia que havia lugar sim para peças customizadas e autorais . Sem fazer uma moda cara , sem fazer vestidos de festa a Isaac é uma empresa que traz a malharia diferenciada com bordados , tingimento manual , e uma temática que transforma rosas vermelhas e a caveira e emblemas presentes em todas as coleções . A Isaac não tem loja própria mas já é encontrada em pontos de venda na Zona Sul e Oeste e está nos muitos mercados alternativos que existem e movimentam o Rio de Janeiro não somente em termos econômicos mas em termos de balaco cultural minha gente – tem melhor maneira de empreender do que isso ?18813937_1081886461942818_4430233726549623846_n

Pontuando seus trabalhos por excelente acabamento e por peças de tiragem pequena a Isaac aparece no O Mercado , no Retoke como uma das queridinhas da hora !

18527592_1072307519567379_2585399978603643994_n

Uma prova de que é possível conciliar bordados e aplicações com a malharia e de que é possível fazer um trabalho comercial sem ser banal !

Euzinha dando pinta de Isaac!! Sou cliente fiel !

eu

Anúncios

Uma das coisas em que eu mais acredito quando falamos da Moda Agora ! ( que foi e é título de uma palestra que ministro por aí afora discutindo novas tendências de consumo e comportamento na moda ) é no consumo de marcas pequenas que te fornecem a possibilidade de conhecer a cadeia produtiva daquilo que vc está comprando . São produtores menores , a maioria não tem loja e comercializa seus produtos em feiras , mercados e bazares . Eventos que reúnem pequenos produtores no momento estão em ascensão – febre na década de 90 – voltaram a tona em tempos de crise reinventando o consumo que agora está mais ligado em práticas conscientes quando o assunto é comprar . As peças são mais baratas , a quantidade do que é produzido é menor , muita gente não segue tanto as tendências de moda e você sabe direitinho que o que está comprando é fruto do trabalho honesto de meia dúzia de pessoas – essa meia dúzia por vezes envolve a família , os amigos , os namorados e maridos . Rola uma energia boa e positiva . Os eventos se transformam em encontros e os clientes em amigos de verdade e não somente balela de marcas que oferecem geladeirinha com cerveja e cobram os olhos da cara por uma bermuda que precisa pagar os impostos de uma loja em Ipanema ou nos shoppings bacanudos do Rio de Janeiro e mais as campanhas publicitárias hipsters para bombar na mídia e na cidade . De quebra essas iniciativas lançam novos talentos, geram renda e emprego em áreas de montagem , e produção e ainda dão gás para produtos de decoração e  gastronomia que , afinal , também fazem parte da lógica da moda .18556067_1295868500534772_3883107308678034928_n

Imagem: O Mercado Estilistas independentes . (@estilistasindependentes no Facebook )

Recomendo para vocês – O Mercado – acontece em várias localizações diferentes , eu adoro quando rola no Fluminese ! Babilônia Feira Hype – é a precursora de eventos do tipo no Rio de Janeiro – ocorre em várias localidades e atende super bem o público da Barra da Tijuca. Retoke – tem na Lapa ,  tem na Tijuca vale você conferir . Na Lapa é o bafo porque acontece no mesmo dia ( primeiro sábado do mês ) que a feira da Rua do Lavradio . É point para quem gosta de passar o dia na rua andando pela cidade encontrando amigos e fazendo fotos legais . Rio Fashion Day – tem na Tijuca e em Botafogo na sede social do clube . O Cluster é o evento  daquelas marcas que a galera dos bem nascidos descolados da cidade gostam . Tem muita coisa legal e …é mais caro que os outros . As vezes divide espaço com a Junta Local – que é uma linda feira de comidas e bebidas orgânicas , produções artesanais , sabores preparados de forma não industrializada ( tem site , tem informativo , tem sacola de compras orgânicas muita coisa mesmo !). Vale muito conhecer .Depois faço post de todo mundo de forma individual !