março 2010


Yoonjungyun – Marca e nome se confundem , bem , pelo menos no ocidente… Mas o design emocional é interessante-  uma aliança que “decalca” na pele seu valor, registrando seus desejos , perpetuando sensações. Vale ressaltar que as palavras em relevo na parte interna das alianças ficam registradas na pele sem dor ou pressão demasiada. A idéia é deixar impresso o momento e simultâneamente deixar que o mesmo desapareça lentamente a partir do instante em que a peça deixa de ser usada…..

Anúncios

Você  acha esse body lá na

I´m not a baby ( galeria Quartier Ipanema na esquina da Praça N.Sra da Paz)

Reforço semântico é como denominamos na semiótica uma maneira de reforçar uma mensagem – transmitindo seu sentido de forma enfática e de fácil identificação visual.

A embalagem pode ser utilizada como um excelente reforço semântico. Vejam a idéia da Melissa ( de novo) que acaba de criar a linha Memórias que objetiva relançar modelos de sucesso em coleções antigas. A caixa trás representação que relaciona o produto com um objeto que faz parte da história da marca e simultâneamente da vida dos admiradores de Melissa.

Momokos são lindas bonecas Japa cheias de estilo ( dos mais variados). Roupas super elaboradas , penteados variados e cabelos das mais diferentes cores fazem da Momoko uma boneca que se transforma em alvo de colecionadores – principalmente para aqueles que curtem modaDá só uma olhada nos looks das moças!

Meu baby é menino . Aliás um meninão mas quem tem meninas pequenas na prole não pode resistir a última de Vivienne Wetswood e Melissa ( eu de novo com as novidades da Melissa !)Pés redondinhosmeio parecidos com aqueles de ilustração infantil . ADOREI!!Para quem curte coisinhas diferentes e já testou o Crocks com a meninada miudinha …..

P.S. Lançamento da coleção 2010 que está entrando nas lojas Melissa et Circense

Ainda nos século XIX os chapéus continuavam a ser feitos de pele de castor mas a escassez do animal levou a pele de coelho a se popularizar com a substituta ideal. Mas como bom genérico a nova matéria-prima precisava ser amaciada , senão tratada. É aí que entra a loucura. Embebidas em mécurio as peles acabavam por contaminar os chapeleiros que além de apresentarem distúrbios que comprometiam a sanidade também tinha a cor da pele alterada e os olhos  flamejantes devido a intoxicação. Daí …. olhando a composição de Jonnhy Belo Dep dá para perceber de onde veio a inspiração . Preferi postar esta versão da foto que me lembra um quadro mais barroco mas segue a imagem mais comum com cores mais fluor

Como todos ( pretensão não tem mesmo limites!) sabem mas se não sabem eu explico : venho estudando nos últimos tempos Design e emoção e suas possíveis conecções. Nas minhas pesquisas acabei descobrindo que as cicatrizes valorizadas  em algumas culturas foram transformadas em acessórios que buscam deixar bem guardada na memória e exposta a público as marcas e registros de de uma imagem mas de um indivíduo.Marcas e Registros : definição na semiótica Perceiana do conteúdo das imagens e mensagens visuais. Segundo  Pierce as imagens possuem marcas e registros ou seja informações a respeito de sua história , cultura e/ou temporalidade , também possuem registros de seus meios, como foram feitas e ainda alguma assinatura ou perfil de quem a produziu.

Traduzam tudo isso para as cicatrizes – marcas no tempo – quando e como aconteceu ; meios – como foram deixadas; perfil – quem assina esta história ??? quem vê, quem conta quem marca ou corpo ?

Próxima Página »