Jóias


 

Olha só que bacana :

Quer aprender a aplicar o Titânio em joias contemporâneas?
Então vá conhecer o  workshop de titânio na joalheria ministrado por Virginia Moraes no Senac Copacabana .
São 12hs de cursos, aos sábados, dias 12, 19 e 26 de setembro.

Inscrições no Senac Copacabana. Rua Pompeu Loureiro 45
ou pelo disque Senac: 4002-2002
Investimento : 300,00 ou 2x de 150.

Se você gosta de joalheria e quer ver os resultados desse material tão interessante corra lá no Senac de Copa .

Virgínia Moraes é uma super mestra da joia  – é mestra porque é apaixonada pelo assunto , pela vida e tem alegria de ensinar no coração ! Quer oportunidade melhor que esta ?

Dá uma olha nas criações das alunas da Virgínia

alunas vialunas vi1IMPERDÍVEL!!!

Falar da Liv Joias é falar de design.

liv2Por isso a primeira imagem que ilustra esse post é do processo de criação e desenvolvimento de uma peça .  A Liv Joias é uma nova alegria na joalheria. Nova porque traz beleza, desenvolvimento projetual e acabamento primoroso. E …como não podia deixar de ser nada disso surge do nada : Olivía Blanc responsável pela marca é uma designer de mãos cheias ! Pesquisadora incansável , aluna excepcional traz na seriedade de sua formação acadêmica o espelho de seu desenvolvimento profissional .

Lindas peças são apresentadas aos poucos e,cada vez mais,  a cada lançamento uma surpresa : leveza, equilíbrio e acabamento ….tudo em seu devido lugar ! livMuitas pedras , muita prata , formas diversas envolvendo cada criação.LIV4Apesar de ser amante dos anelões de plantão não resisti a delicadeza e as formas quase inusitadas que envolvem e enfeitam!liv5

rufier londonEspecialíssima a recém inaugurada – RUFIER – joalheria londrina tem como desejo permanente transformar um mundo de ideias e sonhos em adornos de luxo.

Sob a direção criativa de Rachel Saw o nome da marca brinca com a palavra reify que significa tornar um conceito ou ideia em algo tangível e concreto . Mantendo total sintonia com o pensamento projetual a RUFIER busca destaque através de materiais preciosos e de um processo criativo que relaciona a intuição à metodologia de desenvolvimento de produto . No ar agora duas coleções de lançamento – em uma delas o destaque fica por conta de elementos flutuantes nas peças !PVE31KA491-CLOSEUP

A gente fala ou ouve falar de power dressing …. um “vestida para matar” executivo que nos idos de 1980 fazia sucesso entre ombreiras , tailleurs e blazers… a Vogue chinesa fez editorial agorinha homenageando os hits que prometem continuar invadindo a nossa praia !!Power-Dressing-for-Vogue-China-3

E o desfile de Lavin confirma nosso caminho cada vez mais rumo ao poder!!!

powewr dressing

Mas queridos leitores entendam o que é POWER E DRESSING : em maio o Palacio de Buckinghan em LONDRES abre suas portas com a exposição The Age of Power- Dressing  ou seja , a moda nas Eras Tudor e Stuart nos bons e velhos séculos XVI e XVII. Como especialista em TUDORS meu coração palpita !

joias2

Representações deste porte  – mostrando a relação da roupa e do poder através das formas da moda . Um mergulho no luxo astero de um  período de batalhas e glórias na história inglesa. Peças de época finamente restauradas também estarão por lá:jóias3

Existe a possibilidade de não sucumbir ao fausto deste gibão masculino – poder nas formas , texturas e significado simbólico ? As jóias também estarão presentes para completar o discurso do poder exibido em valor material , proporções e mensagens a serem decifradas

jóia1

IMPERDÍVEL !

Lindas texturas para a produção de acessórios . Guess what ? são cabelos !!!

Prática bastante comum no século XIX  as jóias de cabelo eram elementos de adorno ligados a emoção do vínculo afetivo. Celebravam amizade, amor ou marcavam a saudade de um ente querido. Explicitamente relacionadas a materialidade – pois feitas com cabelo humano – e ao mesmo tempo repletas de significados simbólicos estas peças faziam de uma parte – os cabelos – um elo de ligação com o todo – a pessoa, o indivíduo de que se quizesse lembrar…Na Era Vitoriana estes adornos podiam ser braceletes , broches ou brincos complementados por pedras preciosas , fundos de madrepérola e encaixes de ouro  e possuiam, de fato, o status de joia.

Nos dias de hoje ….A designer Kerry Howley propõe os cabelos como matéria-prima sustentável de peças para serem usadas em grandes eventos . Colares quase de gala que não danificam a natureza, feitos em material abundante e que ainda por cima mantêm a ligação com o usuário – a jóia pode ser feita com o seu próprio cabelo , claro!

Os acessórios são fundamentais . Os materiais são diferenciados , os repertórios variados e as assinaturas se valem da criatividade e do design para transformarem o conceito de jóia em um valor além da materialidade .

Este é o Pencil Bracelet da designer Iris Tsantes – um novo olhar para o reaproveitamento !

Como venho, felizmente neste semestre, ministrando aulas de História da Moda em várias instituições com formatos variados mas com o conteúdo ligado ao estudo dos significados simbólicos da roupa em períodos diversos e, como isto remete sempre a questão do que pode ser feito com estas referências … resolvi postar o belo trabalho Amanda Assad . Designer de jóias Amanda inspirou-se nos colonizadores e  nos povos colonizados. Deste embate histórico nasceram peças repletas de toques ligados a Era do costume e outros tantos a leitura ocidental deste encontro na maioria das vezes nada pacífico. Bem bacana a as peças da coleção NEO CONQUISTADOR.No âmbito das jóias e adornos e interessante perceber com a variação de materiais e de temáticas transformam o setor e abre novas possibilidades de criação.

Próxima Página »