Ahhh demorei a escrever sobre Tintin – a versão de Spilberg para o cinema do clássico da HQ européia. Tintin de Hergé foi lido por um monte de gente e idolatrado por outros tantos e ainda marretado por alguns que enxergam em Hergé traços politicamente incorretíssimos. A despeito disso e de outras coisas sempre gostei muito das aventuras pouco plausíveis do garoto – menos plausíveis ainda quando lembramos e ele é um jornalista mas, de toda maneira, ele é coleguinha do Clark Kent e do Homem Aranha que além de subir em paredes também paga as contas dando duro no fotojornalismo!

De idade completamente incerta , com trajes que hoje beiram o ridículo Tintin é um herói da inteligência, do desvendar de mistérios, do lado bom da força antes que George Lucas e o mesmo Spilberg tivessem inventado essa coisa toda!!!

Viajante e nômade suas aventuras vão passeando por terras e culturas diferentes – a visão etnocentrica bate forte muita vezes e em outros momentos é suavizada.

Porém, apesar dos pesares  ( amo as histórias )  o melhor de tudo são os personagens que povoam o mundo Tintin – no filme estão presentes dois dos meus favoritos Haddock e a Magnífica Castafiori!!!! Os irmãos Dupond e Dupond nunca fizeram minha cabeça mas o Professor Girassol – que estará presente no próximo filme é uma paixão.Todos os personagens são superlativos e esteriotipados – muito burros, atrapalhados, maus , surdos enfim definidos ao estremo mas por isso mesmo divertidos ! No filme aliás, o mascote Milu – cãozinho de estimação de Tintin ganha ares de impotância que não me lembro ser igual a dos livros ….

Apesar dos estranhíssimos efeitos especiais que computadorizam os movimentos dos atores e ao mesmo tempo os transformam numa espécie de escultura virtual dos personagens dos quadrinhos , vale a pena assistir e entender , como eu , que você é afinal um ser da era digital que provavelmente tem um I Phone , I Pad, I qualquer coisa  enão vai botar defeito logo no revival do Tintin !

O tom da narrativa encontrada por Spilberg é o mesmo de Indiana Jones – música e orquestarção monumentais para fugas, corridas e perseguisões! É diferente mas gostei e …

 

Vocês se lembram do Billy Eliot ???o garoto que queria ser bailarino ???

Pois agora ele é TINTIN o repórter destemido do topete loiro!

 

No cinema Tintin apareceu em duas animações e num filme da década de 70 com uma caracterização de personagens espantosa para a jurássica época pré efeitos estranho – especiais !!!

Muitas foram as aventuras :Eu recomendo : os lovros do filme – O segredo do Licorne e a sua continuação que em breve chegará as telas O tesouro de Hakaan O Terrível; O templo do sol,  Os charrutos do farraó , O loto Azul, As jóias da Castafiori.

Um P.S. é bom ficar ligado nas sequências – muitos livros tem continuação e também existe uma ordem nas histórias  – O capitão Haddcok por exemplo aparece no Secredo do Licorne e passa a ser figurinha fácil em outras aventuras.

 

Outro P.S. Spilberg que é um cara sentimental homenageia Hegé logo no comecinho do filme – o ilustrador de rua que está retratando Tintin é na verdade seu criador !!!!!

 

Anúncios