O século XIX trazia para o ocidente uma nova experiência . Um mundo que saía do Antigo Regime e entrava na Modernidade as custas da industrialização e da produção em série . Ao mesmo passo, o homem , antes público , dedicava-s e cada vez mais a seu universo particular, a sua visão das coisas, ebriagando-se de forma mais delicada ou mais soturna no romantismo. As lojas de departamento surgem neste contexto –  uma galaxia de produtos sendo exibida para este consumidor em formação acelerada. Parecer com o outro , ser diferente , pertencer ao grupo, manter-se original – os desejos projetados nos objetos a serem comprados já demostravam o caminho que hoje bem conhecemos . Em 1856 o então jovemThomas Burburry abre sua primeira loja em Hampshire e depois da associação com um tecelão desenvolve a Gabardine que mescla a funconalidade do tecido impermeável a um modelo de casaco que tornou-se um clássico. O crescimento veio principalmente depois da criação de capas e casacos para os pilotos da 1º Guerra Mundial e posteriormente o cinema imortalizou o trench coat Burberry como um dos ícones da moda.

O garoto propaganda de maior categoria do mundo!!!

E da mesma maneira que sabemos que os clássicos são eternos sabemos também que desde o século XIX e da economia de produção na sua primeira fase reinventar é preciso. Motivar o consumidor e criar apelos emocionais que o vinculem ao produto é uma das essencialidades da moda, do consumo e da sociedade contemporânea. A marca que faz parte da história da moda e da Inglaterra passou por uma excelente reavaliação e vem consolidadando seu nome como MARCA DE LUXO com uma cara atual e urbana – o que tem tudo a ver com A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL, COM A INGLATERRA E COM LONDRES.

Olha só o que a  Burberry desfilou :

 

 

 

 

 

 

Tradição, Modernidade e a emoção da novidade em plástico deeply red!

Anúncios