Hoje li em uma prova que no passado as pessoas não se importavam com a função e em seu lugar somente com a beleza dos objetos . Minha gente vamos ter calma com essas declarações : o fato de no passado ( digo no ínicio do século XX e no século XIX – junto ao desenvolvimento industrial onde a economia encontrava-se na sua primeira fase de produção) os objetos ao olhar de hoje parecerem rebuscados se deve  a maneira do período expressar sua busca pelo aprazível. O  confortável aos olhos era o bonito de ser visto e  neste sentido o aprazível do passado parece rebuscado nos dias de hoje . E sentido parece ser a palava-chave. O sentido muda na mesma medida que as transformações sociais impõem novas necessidade e funcionalidades aos objetos. A preocupação com a funcionalidade sempre existiu mas foi manifesta demaneiras variadas. No século XIX a CHATELAINE que  é vista na imagem era uma peça ultra funcional e repleta de significado simbólico. Feita em prata ou em materiais menos nobres falava da multifuncionalidade de se ter tudo a mão , na verdade na cintura . E simultâneamente falava do domìnio feminino do espaço privado. Um cinto de mil e uma ultildades usado pela rainha do lar, pela dona de casa que resolvia as questões relativas ao seu espaço – o privado.

Anúncios